19 de dezembro de 2013

não consigo dormir sem pensar no teu sorriso!


:)
Nobody knows it but you've got a secret smile
And you use it only for me
Nobody knows it but you've got a secret smile
And you use it only for me


8 comentários:

O afectado do quadril disse...

Tu sabes 'Capuccino vermelho' que o meu sorriso (este sorriso) é realmente secreto. E também sabes que o mesmo só existe por ti e para ti.

Não resisti a parafrasear um pensamento do PedroCF.

"Quando se ama, naquele exacto segundo em que se ama, tem de se acreditar que é para sempre. Mais: tem de se ter a certeza de que é para sempre. Amar, mesmo que por segundos, mesmo que por instantes, é para sempre. E é isso, essa sensação de segundos ou de minutos ou de dias ou de horas ou de meses ou de anos, que é para sempre. Ama. Ama, ama, ama, ama. Porque é só por aquilo que te faz perder a respiração que vale a pena respirar."

O afectado do quadril disse...

Faltava agradecer o video que me dedicaste, é lindo!

Acrescentar também, que o meu sorriso fica a 'léguas-luz' do teu.

Sabes também que os nossos sorrisos quando conversamos (via tmv, skype ou face-to-face) têm uma envolvência indescritível.



Diana disse...

Então pensa, pensa muito!

A capuccino vermelho disse...

Diana:
Eu penso. Muito e sempre. :)

A capuccino vermelho disse...

Amor, o texto é do Joaquim Pessoa, mas é como se fosse meu. Pela verdade. Pela certeza. Pela garantia.

"Amo-te por todas as razões e mais uma.
Por todas as razões e mais uma. Esta é a resposta que costumo dar-te quando me perguntas por que razão te amo. Porque nunca existe apenas uma razão para amar alguém. Porque não pode haver nem há só uma razão para te amar.
Amo-te porque me fascinas e porque me libertas e porque fazes sentir-me bem. E porque me surpreendes e porque me sufocas e porque enches a minha alma de mar e o meu espírito de sol e o meu corpo de fadiga. E porque me confundes e porque me enfureces e porque me iluminas e porque me deslumbras.
Amo-te porque quero amar-te e porque tenho necessidade de te amar e porque amar-te é uma aventura. Amo-te porque sim mas também porque não e, quem sabe, porque talvez. E por todas as razões que sei e pelas que não sei e por aquelas que nunca virei a conhecer. E porque te conheço e porque me conheço. E porque te adivinho. Estas são todas as razões."

A mais uma: porque és meu!

Janita disse...

Olá Capuccino.

A insónia faz-me vaguear pela blogosfera e vim espreitar o vosso cantinho.
Não que ambas gostamos da poesia e prosa poética de Joaquim Pessoa?

Publiquei esse texto ( a propósito de um vídeo) que acabou poe se transformar num post conjunto.
Vê lá se gostas deste:

Amo-te Por Todas as Razões e Mais Uma


Beijinhos.

A capuccino vermelho disse...

Janita:

Joaquim Pessoa é um poeta de, como direi?, de mesa de cabeceira. Acompanha-me há muitos anos, todos os dias. Ainda bem que temos este Pessoa (e quiçá outro, o Fernando) nas nossas coisas em comum. Amei!

Beijo

Diana disse...

Informação:

Decidi colocar o meu blogue com o meu link inicial pois é, sem dúvida, o que mais se adequa ao meu objectivo na composição do meu espaço blogger.

Adiciona, de novo, à lista de leitura. Desculpa o incómodo.

Beijinho, Diana.

aspellarebelyell.blogspot.com